Preparação para o Natal – I

Olá a todos!
Eis a ideia para vocês refletirem ao longo da semana: “Preparação para o Natal – I”.

A partir desta mensagem, convido a todos a começar uma preparação para o Natal. Sendo uma festa tão grande, é importante que a preparemos com semanas de antecedência.

Nesta primeira mensagem, gostaria de falar sobre o Advento. Por que falar sobre o Advento? Porque ontem foi o primeiro domingo do Advento, que é um tempo designado pela Igreja para a preparação do Natal.

O que significa Advento? Significa “aquele que está para vir” (ad+venire). Quem está para vir? Jesus Cristo. Como assim, Ele “está para vir”? Ele já não “veio” há cerca de dois mil anos?

De fato, Ele já veio, mas Deus quer que a cada ano Jesus venha espiritualmente à nossa alma. Quer que a cada ano recebamos uma graça muito grande no dia 25 de dezembro. Quer que a cada ano Ele renasça em nossa alma ou entre mais profundamente em nossa alma.

E, para nos habilitar para essa graça tão grande, a Igreja nos convida a entrar no clima de preparação quatro semanas antes do Natal, ou seja, a partir do primeiro domingo do Advento.

De modo concreto, o que podemos fazer nestes dias? Se compararmos a nossa alma a um terreno que vai receber Jesus no dia 25 de dezembro, podemos adotar a prática dos bons agricultores quando preparam a terra. Desse modo, podemos:

– em primeiro lugar, arar o terreno do nosso coração; para ará-lo o agricultor passa um rastelo ou uma máquina que vai sulcar a terra para afofá-la; sulcamos e afofamos a terra do nosso coração fazendo pequenos sacrifícios. Por exemplo: não fazer comentários negativos (nunca deveríamos fazê-los, porém no Advento podemos dedicar um esforço maior para isso), não cair em discussão, comer um pouquinho menos de doce no Advento, sorrir quando estivermos cansados pensando em alegrar a vida dos demais etc. Pensemos até o final do dia de hoje, quem sabe, em que sacrifício vamos fazer.

– em segundo lugar, adubá-lo: isto é, rezar algo, fazer uma oração que ajude a receber a semente de Jesus e a sua chuva de graças no dia 25 de dezembro. Por exemplo, podemos dizer esta breve oração muitíssimas vezes até o dia 25, fomentando a expectativa do nascimento de Jesus: “Vem, senhor Jesus, vem nos salvar! Vem, senhor Jesus, não tardes!”. Que tal colocar no celular um despertador para avisar o momento de fazer esta oração, várias vezes por dia? Eu já coloquei no meu!

– irrigá-lo: isto é, fazer uma “boa confissão” de Natal. A água que irriga ao mesmo tempo purifica a terra. Como sabemos, precisamos purificar a nossa alma para receber Jesus no nosso coração. A Igreja sempre ensinou que a limpeza da nossa alma se faz através da confissão. Façamos o propósito de programar-nos para fazer uma boa confissão antes do Natal.

Ficam aí as primeiras ideias para nos prepararmos para este Natal, que com a graça de Deus será o melhor Natal da nossa vida. Acrescentaria o costume também, muito antigo, de fazer a “Coroa do Advento”. É uma coroa feita de galhos de pinheiro ou equivalente, ornada de flores, bolas, fitas e de quatro velas. Esse costume foi instituído pelo papa São Gregório I Magno a fim de preparar os fiéis para a vinda de Cristo quatro domingos antes do Natal. A cada domingo se acende uma das velas, de maneira que, no último domingo, as quatro estarão acessas indicando a iminência do nascimento de Cristo.

Que Deus esteja bem perto de nós e que a Sua presença vá se intensificando à medida que chega o dia 25!

Uma santa semana a todos!

Padre Paulo