Ouvir a Deus

Olá a todos!
Eis a ideia para vocês refletirem ao longo da semana: “ouvir a Deus”.

Costumo perguntar às pessoas se elas conversam com Deus. Muitas respondem que conversam sempre com Ele, que estão sempre junto dEle.

Aí eu pergunto: e o que vocês conversam com Ele? Muitas pessoas respondem: eu agradeço e peço. Vou agradecendo tudo o que Deus dá em minha vida e vou pedindo, pedindo graças, pedindo luzes, proteção etc.

É muito bonito ver que muitas pessoas se relacionam assim com Deus, com toda a simplicidade, com toda a confiança. No entanto, gostaria de salientar algo importantíssimo para essa conversa com Deus: ouvi-lo.

De fato, se dizemos que conversamos com Deus, temos de admitir que em toda conversa há a fala e a escuta. Se apenas me dirijo a Deus agradecendo e pedindo, não dou margem para que Ele fale comigo. E Deus está louco para falar conosco!!! Ponhamo-nos no Seu lugar: como Ele nos ama infinitamente, não é verdade que Ele tem muitas coisas a nos dizer? Eu penso que há duas coisas que Deus gostaria muito de dizer para nós: quanto Ele nos ama e quanto nós podemos amá-lo.

Vamos refletir sobre esses dois desejos de Deus de dizer o quanto nos ama e de dizer o quanto nós podemos amá-lo.

a) desejo de nos dizer quanto nos ama

Deus tem um amor infinito por nós! E a consciência que temos desse amor, com toda a certeza, é inferior à dimensão do seu Amor. Deus quer que descubramos as maravilhas do Seu Amor: a loucura do Seu Amor por nós, quanto está disposto a fazer por nós, quanto está disposto a nos encher com Seu carinho; Ele quer que mergulhemos nas maravilhas dos Seus mistérios – o mistério inefável da Eucaristia, da Encarnação, da Paixão, da Morte e Ressurreição, etc. etc.

Noutras palavras: quer nos inundar com o Seu Amor!!! Qual de nós não gostaria de ser inundado pelo Amor de Deus? Mas isso só acontecerá se pararmos para ouvi-lo, para ler um texto que nos ajude a meditar nessas realidades.

b) desejo de nos falar quanto nós podemos amá-Lo

Esse é outro grande desejo de Deus!!! Não é verdade que Deus, ao olhar para nós, quererá nos parabenizar por tudo aquilo que hoje no nosso comportamento nos parecemos com Ele e também nos apontar tudo aquilo que precisamos melhorar?

Deus, como bom Pai, quer a nossa melhora. Quer que sejamos, por exemplo, menos rancorosos, que julguemos menos o próximo, que cumpramos bem todos nos nossos deveres, que sejamos menos preguiçosos, que cumpramos todos os seus mandamentos, que sejamos mais pacientes, que sejamos menos egoístas, menos consumistas etc. etc.

Ouvindo assim a Deus, nos abriremos para a nossa transformação, para arrancar da nossa alma tudo aquilo que não condiz com os ensinamentos de Cristo. Quantas vezes dizemos que fulano(a) reza muito, vai à missa, mas não adianta nada porque continua se comportando mal. É verdade! Isso pode acontecer quando nas nossas orações só falamos e não ouvimos a Deus. Não deixamos que Ele lapide a nossa alma.

De fato, quem reza de verdade, muda o comportamento. Vai melhorando, vai arrancando tudo aquilo que não está bem, tudo aquilo que Deus vai nos apontando para mudar.

Vemos então como ouvir a Deus é importantíssimo!!! Se o ouvimos, seremos inundados pelo seu Amor, pela sua Sabedoria, e seremos cada vez mais parecidos com Ele, pois daremos ouvidos às suas indicações amorosas de melhora do nosso comportamento.

Se queremos amar a Deus de verdade, temos de nos abrir para ouvi-lo. E essa é a conversa normal: falar e ouvir. Vamos fazer o propósito de, a partir de hoje, começar a ouvi-Lo todos os dias, dedicando uns minutos a conversar com Ele. Isso será uma maravilha, pois seremos mais inundados pelo Seu Amor e, lutando para sermos melhores, seremos mais felizes. Vale a pena!!!

Uma santa semana a todos!

Padre Paulo