Maridos “irresistíveis”

Olá a todos!
Eis a ideia para vocês refletirem ao longo da semana: “maridos irresistíveis”.

O casamento é uma troca contínua de amor. E o amor, como vimos tantas vezes, não é um simples sentimento, ou paixão, mas uma entrega, uma doação movida por uma grande alegria: a alegria de fazer o outro ser feliz. Movidos por amor, os maridos procuram dar todo o seu ser à pessoa amada. No fundo, o que torna irresistível um marido, ou uma esposa, é sua entrega total ao outro cônjuge (apenas Deus é mais importante na ordem da caridade do que o cônjuge).

No entanto, como essa entrega é feita sob muitos aspectos, às vezes os maridos ou as esposas podem descuidar de alguns pontos importantes. Segundo Willard Harvey Jr., um orientador familiar americano, há cinco aspectos na doação que os maridos precisam ter muito presentes, pois, de acordo com sua pesquisa, as mulheres, com sua psicologia própria, dão a isso muito valor. É algo orientativo, já que cada homem é único, assim como cada mulher, e, como em toda pesquisa no âmbito humano, não há certo e errado como na matemática. Que os aspectos mencionados sejam ocasião para cada marido refletir e ter um diálogo com a esposa, vendo a importância que dá a eles. Que essa mesma introdução sirva para o texto da semana passada, sobre as “esposas irresistíveis”.

Eis os cinco aspectos:

1. Maridos afetuosos

Por natureza, os homens, em geral, não são muito afetuosos. São mais práticos, objetivos. No entanto, as mulheres são, por natureza, também de modo geral, mais afetuosas. Ou seja, elas necessitam de afeto.

As mulheres esperam que os maridos sejam delicados, que expressem o amor por gestos, que frequentemente lhes abracem. “Um abraço por trás e um beijo no pescoço derretem qualquer esposa” (Dora Porto).

Nesse sentido, acho bonito aquele testemunho que ouvi uma vez de uma mulher casada havia dez anos que dizia que seu marido não parava de namorá-la: todos os dias continuava enviando mensagens a ela, continuava abraçando-a ao chegar em casa, mas não com um abraço qualquer, e sim com um abraço bem forte. Continuava dizendo-lhe que era a mulher mais bonita que já vira na vida, a mais especial, a mais atraente. Falava também que, aonde iam, pelo fato de viverem sempre como namorados, de mãos dadas, dando beijinhos, todos os casais começavam a imitá-los, mesmo aqueles com mais tempo de casamento.

Os maridos devem pensar, se querem se tornar irresistíveis para suas esposas, que nunca podem deixar de ser namorados. Que nunca podem deixar de agir como agiam nos primeiros meses de namoro, quando estavam apaixonados por aquela que seria a sua futura esposa.

2. Maridos conversadores

Um marido irresistível é um marido conversador, que sabe ouvir com atenção e interesse tudo aquilo que a esposa quer contar e desabafar. Os maridos devem ter em mente que as mulheres sentem necessidade de falar, pois se desestressam falando, desabafando. E, nesse desabafo, nem sempre querem soluções, mas só um parceiro que sintonize com seus sentimentos. Que saiba reconhecer quanto são sacrificadas e fortes. É assim que elas encontram o apoio afetivo que tanto necessitam.

Isso sempre será um desafio para a maioria dos homens, pois, quando eles chegam em casa, o que mais querem é silêncio e não ter nada para pensar. Ao contrário das mulheres, é assim que eles, em sua psicologia, descansam.

3. Maridos transparentes

Os maridos também se tornam irresistíveis se são bem transparentes. Com sua transparência, as esposas ficam muito seguras na relação.

Por outro lado, as esposas ficam desestabilizadas se os maridos guardam segredos, se ficam preocupados em esconder ou bloquear o celular, se inventam programas nos quais a mulher não possa ir, em lugares onde haverá homens e mulheres etc, quando não há motivos razoáveis para ter essas atitudes. Que os maridos se preocupem em deixar sempre as esposas muito seguras.

4. Maridos que sejam apoios financeiros

Um marido irresistível é também um marido que seja o primeiro preocupado em prover a casa. Muitas mulheres se sentem inseguras, perdem a admiração pelo marido, se ele se mostra descuidado nesse papel, acomodando-se com o fato de a esposa ser o principal ou único sustento da casa. Nada disso tem a ver com ganhar mais ou menos do que a esposa. Se por infelicidade o marido fica desempregado, a admiração não se perde caso ele lance mão diariamente de todos os meios para conseguir um novo emprego.

Um marido é um apoio financeiro também se sabe apoiar a carreira profissional da mulher, se sabe animá-la para que cresça profissionalmente, que se sinta feliz no seu emprego.

5. Maridos comprometidos

Por fim, um marido irresistível é um marido comprometido, que compreenda o peso que representa para a sua esposa ter de trabalhar fora e cuidar da casa e dos filhos. Um bom marido sente o desejo de aliviar esse peso, de fazer algo da sua parte para equilibrar essa balança. Cada casal tem de encontrar esse equilíbrio, e o marido tem de estar aberto para isso. Diz São Paulo: “Levai uns a carga dos outros e assim cumprireis a lei de Cristo” (Gálatas 6, 2). Quem ama sente prazer em aliviar a carga dos demais!

Não há dúvida também de que um marido comprometido é um excelente pai, muito dedicado aos filhos.

Eis aí algumas sugestões de pontos para os maridos reverem continuamente.

Uma semana abençoada a todos!

Padre Paulo