Defeitos da convivência: negativismo

Olá todos!
Eis a ideia para vocês refletirem ao longo da semana: “defeitos da convivência: o negativismo”.

Não é verdade que uma das coisas que mais aborrece na convivência diária é conviver com uma pessoa negativa? Uma pessoa negativa não só causa dano a si mesma, como também aos demais, pois Deus nos criou para a alegria e o otimismo.

O negativismo é, com toda certeza, um defeito de caráter. É um defeito, pois é uma distorção da realidade, pois as coisas boas superam de longe as coisas más. Gosto sempre de lembrar as palavras de São Bernardo que diz que “a bondade divina supera as areias do mar”. Isto é, as coisas boas que Deus nos proporciona são incomparavelmente maiores do que as coisas ruins.

Com a pessoa negativa acontece algo semelhante ao desta estória:

Certo dia, um professor entrou na sala de aula e disse aos alunos para se prepararem para uma prova relâmpago. Todos se sentiram assustados com o teste que viria.
O professor, então, entregou a folha com a prova virada para baixo, como era de costume…
Quando puderam ver, para surpresa de todos, não havia uma só pergunta ou texto, apenas um ponto negro no meio da folha.
O professor analisando a expressão surpresa de todos, disse:
– Agora vocês vão escrever um texto sobre o que estão vendo.
Todos os alunos, confusos, começaram a difícil tarefa. Terminado o tempo, o professor recolheu as folhas, colocou-se na frente da turma e começou a ler as redações em voz alta.
Após ter lido todas, enquanto a sala fazia um grande silêncio, disse:
– Esse teste não será para nota, apenas serve de aprendizado para todos nós.
Ninguém falou sobre a folha em branco. Todos centralizaram suas atenções no ponto negro. Assim acontece em nossas vidas. Temos uma folha em branco inteira para para criar, para sonhar, para dar asas à imaginação, mas sempre nos centramos nos pontos negativos, nos pontos negros.

De fato, muitas pessoas têm como um vício de olhar para as coisas negativas. São muitas as causas para que isto aconteça. Gostaria de falar aqui de duas delas:

a) baixa autoestima

Muitas vezes o negativismo ou pessimismo reflete uma baixa autoestima que é fruto, por sua vez, de se ter experimentado algumas decepções na vida. A baixa autoestima também aparece nas pessoas de personalidade frágil e insegura.

b) falta de fé

Quantas vezes Jesus se voltou para os apóstolos ou para os discípulos dizendo: Por que temais, homens de pouca fé?

De fato, se temos a Deus, que é Pai e Todo-Poderoso, não nenhum motivo, repito, nenhum, para o pessimismo ou o negativismo. Veja por exemplo, estas palavras de Cristo: “aquele que me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida”.

Sendo assim, se alguém se deixa dominar pelo negativismo, é porque a sua é fraca. A fé é nossa grande força geradora de otimismo e esperança. Ela é também a força para curar a outra causa do negativismo comentada acima: a baixa autoestima e a personalidade insegura e frágil.

Vamos crescer na fé e aumentar o nossa esperança e otimismo!!! Vamos pedir a Deus a cada dia que nos aumente a fé!!! Vamos fazer o propósito de nunca sermos um peso na convivência, mas um remanso de paz e de alegria.

Obs: leituras recomendadas para aumentar a fé:
http://www.fecomvirtudes.com.br/category/fe-com-virtudes/fe/

Uma santa semana a todos!

Padre Paulo