A alegria de dizer “não”!

Olá todos!
Eis a ideia para vocês refletirem ao longo da semana: “a alegria de dizer não“.

Quem de vocês já não experimentou a alegria de dizer não! Dizer não:
– para um copo a mais de cerveja;
– para segurar a língua e não falar algo que seria desastroso;
– para uma compra desnecessária etc.

Não é verdade que estes “nãos”, quando conseguimos nos dão muita alegria? Que bom seria se soubéssemos dizê-lo toda vez que for necessário! Que bom seria se soubéssemos dizer não:

– a um pedaço a mais de uma lasanha, quando já comemos o suficiente;
– a um chocolate a mais, quando não nos convém comer mais um;
– a um copo a mais de uma bebida, quando não convém que passemos deste limite;
– a uma palavra que irá ferir alguém;
– a uma foto na internet, um vídeo indecente, pois aquilo nos fará mal;
– a uma tentação contra a fidelidade e à castidade, pois aquilo será desastroso;
– a uma compra no shopping, pois será só um capricho supérfluo;
– a um gasto extravagante, pois poderia utilizar este dinheiro para fins mais úteis, para pessoas necessitadas;
– a um programa pessoal, quando há um amigo que está necessitando da nossa ajuda, etc.Por que experimentamos uma grande alegria quando dizemos estes “nãos”? Vale a pena esmiuçar esta razão, pois assim teremos mais apoios para estes “nãos”. Toda vez que dizemos um “não”:a) nos sentimos alegres por sentir-nos mais livres: afirmamos com o “não” que não somos escravos de realidades que não são tão importantes;b) nos sentimos alegres, pois sentimos um saudável senhorio: um domínio, um senhorio, sobre nossas paixões, sobre interesses mais fúteis e egoístas;c) nos sentimos alegres, pois nos sentimos mais fortes: todos nós vemos a necessidade de sermos fortes para alcançar os objetivos nobres desta vida; e toda vez que dizemos um “não” para algo que não é tão importante e até nocivo, nos fortalecemos de verdade;d) nos sentimos mais alegres, pois soubemos dizer “não” a algo que seria prejudicial para nós;

e) sentimos uma alegria interior profunda, pois é o resultado de sermos mais livres, mais senhores de nós mesmos e mais fortes.

Vale a pena, portanto, dizer estes “nãos”!

Peçamos a Deus a fortaleza para dizer sim às coisas que devemos dizer sim e fortaleza para dizer não às coisas que devemos dizer não.

Vivendo assim, não resta a dúvida que seremos muito mais felizes!

Uma santa semana a todos!

Pe. Paulo